Toby Collection, pioneer in accessible for children gisele.jorn@uol.com.br

Loading...

25/01/2011

24 de janeiro

Na segunda, 24, dormi pela primeira vez durante toda a noite, sem interrupções, desde que me acidentei, em 7 de março do ano passado. Com a medicação certa dá para dormir, equilibrar a química cerebral e ter apetite para receber o combustívrl da vida: a alimentação.
O resultado foi um café da manhã preparado pela mamãe, com o amor de sempre, e degustado por mim até o fim, com o mesmo amor. Tenho recebido ajuda e dicas aqui no blog e lanço mais uma: qual seria uma dieta equilibrada para me proteger das infecções e sarar as úlceras de pressão que adquiri na longa internação hospitalar: região sacra e glúteo?
Também me senti fraca na segunda, durante o dia, devido à falta de sono e alimentação. Tudo sanado nesta terça, graças a Deus e às orações dos amigos para os quais liguei pedindo ajuda e falei um monte de bobagens. A fraqueza me levou achar que eu perderia a capacidade de decisão e precisaria de internação em alguma instituição, coisa que jamais se preconiza hoje em dia, somente em último caso.
Vendi meu carrro, também nesta segunda. Uma relíquia colecionada por mim e que me acompanhou nos últimos 23 anos: um Fiat UNO 1.5R, álcool. Aos poucos vou me desprendendo da vida ativa que eu levava para me adaptar à cadeira de rodas e à cama até ser chamada pela AACD de Osasco para iniciar o programa de reabilitação e adaptação. Espero voltar ao trabalho para cumprir o tempo que ainda falta para eu me aposentar.
Agora vou ao banco, pela primeira vez. Preciso pagar contas e ver como anda o meu saldo. Tenho gastado muito com o trabalho de cuidadoras, fisioterapia e remédios.
Até  mais!

"O Deus que habita em mim saúda o Deus que mora em ti"

Um comentário:

  1. Olá Gisele.
    Que bom que Deus está lhe dando forças para superar as dificuldades. Você tem todas as armas para o combate.
    Hoje lhe ofereço "A PERFEITA ALEGRIA"

    Letra e Música: Frei Luis Carlos Susin

    Cai à tarde de inverno impiedoso,
    Francisco e Leão sob a neve caminham.
    Vão tornando a Santa Maria,
    Com fome e com frio
    Ao final de outro dia.
    Frei Leão vai à frente, ligeiro,
    Frei Francisco o chama e lhe diz,
    Frei Leão toma nota
    Se queres saber,
    O que é a Perfeita Alegria,
    Se nós tivermos a graça de DEUS
    De pregar o Evangelho e a Cruz
    E por obras e exemplos pudermos
    Levar a Jesus.
    E convertermos os homens a fé.
    Até mesmo os de mau coração
    Frei Leão isto ainda não é
    A Perfeita Alegria

    Imagine Leão que DEUS nos tenha dado.
    A graça de a todos curar.
    De fazer ver aos cegos, e aos coxos andar,
    Surdos ouvir e mudos falar.
    E que até os demônios fugissem,
    Ao comando de nosso olhar,
    E que os mortos nós ressuscitássemos.
    Isto não é a Perfeita Alegria:
    E se falássemos todas as línguas
    Com o dom de bem comunicar,
    Transformando os reinos da terra
    Em reinos de Paz.
    E se soubéssemos toda ciência.
    E os segredos da terra e do mar.
    Frei Leão isto ainda não é
    A Perfeita Alegria.

    Mas então, Pai Francisco
    O que é a Perfeita Alegria?

    Se ao chegarmos ao nosso Convento
    E batermos depressa e esperando entrar.
    E o porteiro do lado de dentro,
    Ao invés de abrir, põe-se assim a falar:
    Quem sois vós, que assim importunos,
    Nesta hora nos incomodais?
    Somos nós teus irmãos
    Frei Leão e Francisco
    Que chegam e querem entrar.
    E Frei Leão
    Se o porteiro disser que é mentira
    E que não abrirá
    Que encontremos outro lugar
    Em um canto qualquer.
    E se nós diante da porta fechada,
    Sob a noite e a neve que cai,
    Conservarmos a paz
    Isto ainda não é a Perfeita Alegria.

    Mas se nós insistirmos em prantos que abra,
    Que tenha piedade de nós.
    Pois com fome e tão necessitados,
    Na noite não temos consolo e lugar.
    E se então o porteiro sair,
    Empunhando um bastão e gritar.
    E bater em você e em mim muito mais,
    Nos deixando no chão a chorar.
    E Frei Leão,
    Se for DEUS quem tal faz,
    Que nos deixa na noite e na cruz.
    Se entendermos que este abandono
    Imita a Jesus.
    E se nós diante da porta fechada,
    Sob a noite e a neve que cai,
    Conservarmos a paz,
    Isto é, a Perfeita Alegria.

    ( depois se der, ouça a música pelo youTube).
    Bj
    Deusana

    ResponderExcluir

Agradeço pela sua presença. Abraço meu, Gisele