Toby Collection, pioneer in accessible for children gisele.jorn@uol.com.br

Loading...

15/11/2015

O BEM SEMPRE VENCE O MAL

Que o medo se transforme em amor.
Que a paz vença o terror.

Descrição da imagem: Tulipas amarelas apoiadas em seus caules verdes e fortes direcionadas para o céu azul. A flor em primeiro plano exibe numa das pétalas um traço vermelho, a cor do amor, simbolizando a vida.
 

10/11/2015

COLEÇÃO TOBY FAZ REFLEXÃO SOBRE BULLYING DESDE 2003

Novembro, 9, 2015 Foi sancionada lei que obriga escolas e clubes a adotarem medidas de prevenção e combate ao bullying. Desde o lançamento do meu primeiro livro, Um Par de Asas para Toby, em 2003, escrevi e falei aos professores, pais e alunos sobre a prática de atos de violência física ou psíquica e o costume de apelidar pessoas causando dor, sofrimento e até a morte. O cão Toby, protagonista das aventuras em defesa do meio ambiente, da inclusão e das boas práticas do ser humano no meio em que habita, tem um amigo cão de nome Bolão. O tema foi enfatizado no primeiro capítulo do terceiro volume, Uma Aventura na Amazônia - RAYCHA, onde explico que, diferente de nós, um cão não possui sentimentos humanos que fazem sofrer por causa de um apelido, citando uma das formas mais comuns de bullying. Em Gikovate e Toby, postado no blog em 21/5/2007, convido professores e alunos a fazerem dois exercícios em favor das boas práticas.

Descrição das imagens: Os cães Toby e Bolão em imagens do volume 1 e 3. Na primeira imagem Bolão aparece obeso. Diferente de Toby tinha preguiça de se exercitar. Na segunda, Bolão aparece magro. Ficou na vaga de goleiro do futebol de praia enquanto o amigo Toby se aventurava na Amazônia. De Bolão virou Frangão e nem ligou. É um cão.

http://www.gpecchio.blogspot.com.br/2007/05/toby-e-gikovate.html link para Gikovate e Toby, de 21/5/2007
 

02/11/2015

REAÇÃO À HIPOCRISIA É A MELHOR ORAÇÃO AOS LESADOS MEDULARES GRAVES

Domingo de Finados - Esta semana, um rapaz cansado de pedir ajuda e não receber, coberto de úlceras por pressão (que atleta olímpica, tratada nos EUA, chama de "escárias"), sem receber sequer uma cadeira de banho adaptada às suas lesões, coagiu o irmão a matá-lo.
Este crime foi um tapa na cara de todos nós. O irmão foi absolvido, teria sido coagido a matar para livrar familiar do sofrimento. Agiu em desespero porque pessoa alguma move um dedo para socorrer os derrotados, os sem patrocínio, os sem medalha olímpica, os sem carteirada.
Sequer somos um país civilizado para que os médicos e enfermeiros tenham sido educados para mitigar e dar bem-estar aos que sofrem nesse nível cruel da existência humana: ter inveja de quem morre a ponto de querer partir antes de finda a missão.
Esse crime é de todos nós. Em especial daqueles que têm a gestão de verbas públicas nas mãos, programas de Estado para serem cumpridos e mandatos polpudos, recheados de regalias e holofotes.
A melhor oração é a reação à hipocrisia coletiva.
A hermenêutica pode explicar o real contexto em que deveríamos estar inseridos como cristãos mas estamos longe desta Graça, perdidos na idolatria do poder e do dinheiro.
A reação à hipocrisia é a melhor oração para os lesados medulares com sequelas graves, sem a menor chance sócio-familiar nem das instituições que deveriam cuidar da saúde e proteção social deles, como esse tetraplégico assassinado.