Toby Collection, pioneer in accessible for children gisele.jorn@uol.com.br

Loading...

29/09/2014

Escrever cartas. Quem ainda faz isso? Publico carta da madrinha Rosa Pecchio, quando eu tinha 7 anos

Rosa Pecchio, a tia Dedé, minha querida madrinha, era professora em escola rural, na cidade de Quatá (SP). Morreu jovem, nem completou 40 anos. Deixou saudades e exemplos que levarei para sempre.
Saudades com aroma de fogão de lenha, doce de leite, bolos lindamente confeitados por ela, blusas de tricô com perfume de rosas brancas, do quintal do vovô Guido.
Amorosa e delicada como a flor do próprio nome, costumava me estimular, desde menina, a escrever cartas. Em casa, minha mãe sempre dava um empurrãozinho para me ajudar a estruturar o começo, o meio e o fim dos meus escritos.
Segue abaixo, páginas de uma de suas cartinhas. Observe a caligrafia maravilhosa.

 

 

28/09/2014

ACIOLI: RETRATOS EM GRAFITE FAZEM PARTE DA MEMÓRIA DE MEU PAI

 


 



 
                 Família Accioly (Acioli, Accioli, Acioly):
Vovô e Vovó Ninpha e filhos:
Eloiza, José (meu pai, primeiro à esquerda), Ivete, Elias;
Hélio, Elza e Zuleide vieram mais tarde. 
Memórias que um dia podem ser
desprezadas sem o devido valor.
Por isso, a web, esse espaço infinito,
é útil para eternizar nossos tesouros.
 

20/09/2014

10/09/2014

LEITORES DIFERENTES LEEM IGUAL

Agradeço às professoras e professores da rede de ensino público e particular que neste semestre escolheram os livros da coleção Toby para trabalhar a leitura com seus alunos.
Em especial, agradeço pelo significativo número de exemplares adquiridos das edições em braile e tinta ampliada dos livros Um Par de Asas para Toby e Toby e os Mistérios da Floresta.
É a oportunidade de leitura igual para leitores diferentes. Valeu a pena trabalhar e me esforçar tanto neste projeto único e pioneiro em acessibilidade à leitura paradidática.
Deus me preservou viva, mesmo sofrendo tanto, para ver o fruto da obra a mim confiada por Ele.
Colégio Ofélia Fonseca, Higienópolis, Capital-SP
Aluna lê em braile Um Par de Asas para Toby
 

08/09/2014

TEMPO DE RECEBER E DEVOLVER


Todo o conhecimento e bens adquiridos nos foi concedido pela Graça do Senhor. Há tempo para receber e devolver tudo aquilo que nos foi dado possuir nesta vida.



06/09/2014

AMOR COM AMOR SE PAGA

Sábado ensolarado e o merecido banho de sol, após
Toby tomar banho e escovar os dentes.
Clicar com o mouse sobre a imagem para vê-la inteira.

05/09/2014

HOJE É O DIA DA AMAZÔNIA



















Para lembrar a importância da última grande floresta tropical do planeta, publico trecho do meu terceiro livro: Uma Aventura na Amazônia – Raycha, escrito com orientação do geógrafo e ambientalista Prof. Aziz Ab’Sáber (1924-2012), vivido na trama pelo personagem Xeique, um mestre que dá aulas inesquecíveis sobre a Amazônia ao Toby e seus amigos.

“Na Amazônia a vida é ditada pelas águas dos rios e pelo poder multiplicador da chuva, dado pela floresta que extrai a água do solo e a transforma em nuvem de chuva. Com as queimadas, se agrava o efeito estufa e a ameaça da aceleração erosiva do solo em decorrência de certa arenização do mesmo.
O que serão os próximos duzentos, trezentos anos, para quem não consegue enxergar um quadriênio? Nem o mestre, vindo de outros tempos, tendo atingido o céu nas infinitas batalhas pelo domínio próprio, pôde fazer o débil entender o resultado do cálculo macabro: mais de 12 mil quilômetros quadrados de florestas desmatadas por ano, em média, para criar gado, plantar soja e extrair a madeira ilegalmente.

Um dos famosos poetas da Amazônia, Thiago de Mello, disse que a floresta é para ser usada e não abusada. Fez essa afirmação ao constatar o resultado do mau uso da floresta na grande vazante de 2005, quando as águas de rios amazônicos atingiram 40 graus de temperatura, cozinhando vivos os peixes, milhares de toneladas deles, abandonados na argila rachada em que se transformou parte do leito de alguns rios...” trecho das págs. 26 e 27 de Uma Aventura na Amazônia – Raycha, 64 páginas, de Gisele Pecchio, Livraria Cultura.

















No livro, o geógrafo e ambientalista Prof. Aziz Ab'Sáber foi eternizado no imaginário dos leitores no personagem Xeique, que dá uma aula inesquecível sobre a Amazônia ao Toby e seus amigos. Indicado pela editora Moderna como sugestão de leitura de Ciências para alunos da 5ª série.
 

MEU AMIGO MATINAL É UM CANÁRIO BELGA

 MEU AMIGO MATINAL É UM CANÁRIO BELGA: Todos os dias, entre 5h20 às 6h. acordo com o canto de um canário belga, na minha janela. Meu amigo matinal é ...leia mais em www.gpecchio.blogspot.com

MEU AMIGO MATINAL É UM CANÁRIO BELGA


Todos os dias, entre 5h20 às 6h. acordo com o canto de um canário belga, na minha janela.
Meu amigo matinal é um presente da natureza.
Pesquisei no YouTube e encontrei a sua identidade.
Ontem tive um dia muito difícil e dolorido. Nesses dias, fico lembrando o canto do meu amigo matinal como a me dizer: aguente firme, estou aqui para alegrar o seu dia.
Compartilho com você esse canto divino.