Toby Collection, pioneer in accessible for children gisele.jorn@uol.com.br

Loading...

28/10/2014

LIVROS DA COLEÇÃO TOBY ESTÃO ESGOTADOS

Os livros da coleção Toby, em tinta, áudio, braile e tinta ampliada estão esgotados com a fornecedora. Talvez a Livraria Cultura ainda tenha alguns exemplares e no Mercatudo do Instituto André Luiz, para o qual doei todos os livros que restavam comigo. Procurem, façam uma boa compra e ajudem nas obras assistenciais das crianças atendidas nas unidades da instituição, cuja sede fica em Guarulhos (SP). Abraço fraterno, Gisele.
Capas em tinta, áudio, braile e tinta ampliada de
Um par de asas para Toby,
Toby e os Mistérios da Floresta
Uma Aventura na Amazônia - Raycha

Entre em contato com o MercaTudo das Casas André Luiz
e verifique onde adquirir os livros para este Natal
 

12/10/2014

UM PAR DE ASAS PARA TOBY FAZ 11 ANOS. AUTORA ANUNCIA TÉRMINO DO PROJETO



Primeira aula de Gisele Toby no Instituto Padre Chico













Dia de Nossa Senhora, Dia das Crianças – Há 11 anos, nesta data, nasceu para o público que frequenta o Osasco Plaza Shopping a primeira edição do primeiro livro da coleção Toby. Alguns dias antes eu havia sido entrevistada por Adalberto Piotto, então âncora do CBN Total (ver e ouvir no canal Gisele Pecchio,  YouTube), bate-papo que despertou a curiosidade de professores, pais, mães e crianças movidos pelo interesse de conhecer Toby, o cão caiçara herói da Mata Atlântica. Um dia especial, de muitos abraços, autógrafos e lágrimas por conhecer e rever pessoas. Firmei compromisso com Nossa Senhora e com as Crianças para lançar livros de conteúdo seguro, em favor da Natureza e das boas práticas, sempre na mesma data e local. Após 11 anos de muito esforço e compromisso encerro o projeto, consciente de que fiz o meu melhor e dei a minha contribuição em favor da leitura e para a luta pioneira que então se iniciava em favor do livro acessível, por meio de edições em braile, braile e tinta ampliada e áudio-livro. Com o pedido IGT13340 encerro parceria das mais competentes e honestas com a Livraria Cultura. Na loja do shopping Iguatemi, na semana que inicia, estão disponíveis os últimos 20 exemplares em braile e tinta ampliada da coleção Toby, de Gisele Pecchio.

A edição em braile e áudio parecia ideia difícil de acontecer dentro de projeto independente, bancado por mim. Com a ajuda de outro grande nome do rádio brasileiro, âncora do Pulo do Gato e do BAND Gente, José Paulo de Andrade, consegui empurrãozinho para editar a primeira edição em braile com a ajuda das Irmãs Madalena e Apoline, então professoras do Instituto de Cegos Padre Chico. Eu nem sabia do pioneirismo da ideia e do imenso abismo que separa crianças e adultos cegos do mundo dos livros, essenciais na fase de alfabetização. Considero que Deus me ofereceu essa linda missão porque conhece minha sensibilidade e emoção, propulsora da criação, do voluntarismo e de obras que enchem nosso coração de amor e alegria.

Em favor das crianças do Instituto André Luiz doei as cinco caixas de livros em tinta e braile que restavam comigo. Serão vendidos para contribuir com as obras da entidade, assim como vestuário e outros equipamentos. Além de poucas roupas e objetos, não necessito de mais nada além do amor e do afeto de quem está comprometido comigo para viver. Viva Nossa Senhora! Feliz Dia das Crianças! Que Deus continue me abençoando e me guiando na missão intransferível que agora me confia e ocupa todo o meu tempo.
12 de outubro de 2003. No centro, de boné, MECCHI,
o desenhista que deu vida ao Toby. As pequenas Fany e
Pamela combinam com as rosas que ganhei do
ambientalista Mario, saudoso e inesquecível amigo

Palestra aos alunos de Guaratinguetá (SP), terra da amiga
Luciane Molina, do Braillu. Auditório lotado

Visita ao Toby real, na sua casa, em
Peruíbe (SP). Toby morreu em
Florianópolis (SC), em 2010, me disse a
dona Cibele. Mesmo ano em que sofri acidente
e quase morri

Com intérpretes de LIBRAS, em Macaé (RJ), após palestra

Com Mariana, na época iniciando alfabetização em braile,
Colégio Ofélia Fonseca, Higienópolis (SP). O dedinho na foto
 é da querida bibliotecária Edna Brugger

Com meu orientador Prof. Aziz Ab'Sáber no lançamento do
terceiro livro, dedicado à Amazônia, em Osasco (SP)

Com alunos do Colégio Desafio, na época sob coordenação
pedagógica de Belanisa Ribeiro, Osasco (SP)

Com alunos do Colégio Anglo Da Vinci, Osasco (SP)

Na Livraria Cultura do Shopping Villa-Lobos (SP)

Com Prof. Aziz Ab'Sáber, em aula inesquecível sobre a
Amazônia no Teatro Eva Herz, Livraria Cultura (SP)

Aspecto do livro em braile, áudio e tinta. Não consegui
editar o livro sobre a Amazônia em braile e tinta ampliada. O
boneco ainda deve estar na LARAMARA, minha parceira

Em oficina de leitura e desenho com leitores da Livraria da
Vila do Shopping Cidade Jardim

Com alunos e professor em sala temática sobre a aventura de
Toby na Amazônia, Colégio Anna Tavares, Perus, capital (SP) 
 
Em tarde de leitura e "perguntação" com alunos da rede de
ensino público no Metrô Tatuapé (SP)


 



05/10/2014

FALTA DE RESPEITO AO ELEITOR DEFICIENTE FÍSICO

OSASCO (SP) - Significativo número de eleitores com deficiência física, mobilidade reduzida e dependente de veículo adaptado e acompanhante como única condição para exercer a cidadania não puderam votar no primeiro turno, neste domingo. Foi o meu caso, que, além disso, planejei com três dias de antecedência minha ida à 213ª zona eleitoral, no colégio Ceneart, a poucas quadras da minha casa. 
Precisei pedir ajuda a um casal amigo para me levar, tocando a cadeira pelas ruas porque calçadas são com rampas para veículos ou estão esburacadas. No portão de entrada ao colégio os eleitores eram dispensados com a informação, sem justificativa, de que era para irmos votar na Unifieo. A universidade fica distante do centro, está localizada na entrada da cidade e quem depende de planejamento e veículo adaptado não votou.
O pior foi tentar exercer outro direito, o de expressão, no site do TRE. Não há transparência, qualquer informação sobre a mudança do local de votação, nem campo para reclamar. Também não posso justificar pelo site, na era da tecnologia da informação. Tenho que comparecer, pessoalmente, a outro agora longínquo endereço da cidade.
Senti não votar, em especial pelos candidatos que me representam e representariam muito bem no Legislativo, um deles em estágio maduro da sua missão como político.
Fica registrada a minha decepção e o esforço que fiz para tentar votar, com feridas (úlceras por pressão) na bunda, na coluna, seis parafusos de oito centímetros soltos na cervical, sacrificando meu sofrido esqueleto, além de sonda uretral de demora.
Direito à informação, ao exercício da cidadania e de
expressão foram negados de forma desrespeitosa pelo TRE,
na cidade de Osasco (SP)