Toby Collection, pioneer in accessible for children gisele.jorn@uol.com.br

Loading...

22/04/2014

ISSO É QUÂNTICO

Sobre os depoimentos que li e ouvi em 19 de abril, quando morreu o locutor, apresentador e empresário Luciano do Valle (1948-2014), eternizado entre os ícones dos esportes no Brasil, lamentei a ausência da citação do nome ou fala de Osmar Santos. A expressão “isso é quântico”, entre os depoimentos, me inspirou a escrever sobre dor.

A dor de Osmar, por não ter se expressado sobre a dor da perda de um colega. Santos está tetraplégico mas sente, ama e pensa igual, na sua diferença. Por que não lhe foi dado se expressar, na sua condição? Com o pincel na boca, poucas palavras ou por meio de uma lágrima ele continuará digno de atenção e importância.
Quem citou quântica foi o médico-cardiologista a bordo da aeronave, que teria prestado o primeiro atendimento ao jornalista. Ele reiterou a importância de o repórter Fernando Fernandes, que viajava com Luciano, acompanhá-lo na ambulância. A presença de um ente querido, no dizer do médico, atenua os sintomas e a terrível dor que antecede a parada definitiva do coração. Artista que era na genialidade de criar e ousar empreender sobre trabalhos que passam ao largo dos comuns, Valle era um homem afetuoso e sensível.  

O quântico do doutor me deu força para falar sobre as terríveis dores que torturam corpo e alma, desde que fiquei paraplégica com sequelas como as tenebrosas úlceras por pressão e osteomielite. Sem o quântico das mãos afetuosas da minha querida companheira de jornada, minha mãe, não teria conseguido escrever um único parágrafo deste artigo.
Ao dramaturgo William Shakespeare teria sido atribuída a frase “todo mundo é capaz de dominar uma dor, exceto quem a sente”. A imortalidade quântica também é dom dos eleitos cuja existência mundana ainda é, significativamente, questionada. Como tantos, em plena saúde e vigor físico, duvidam, sem refletir, da materialidade da dor de quem sofre. Entre eles, profissionais da medicina e enfermagem. Diferente do doutor que socorreu Valle, eles ainda não aprenderam a lição do amor fraterno, remédio que traz conforto ao corpo e à alma.
QUÂNTICOS COMO O AMOR DIVINO
Submetidos às condições climáticas mais improváveis, eles
somente não sobrevivem à maldade dos seres humanos.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço pela sua presença. Abraço meu, Gisele